SES realizará reunião sobre Estratégia Amamenta e Alimenta Brasil nesta sexta, 7

A Secretaria de Estado da Saúde (SES), através das áreas técnicas de Alimentação, Nutrição e Saúde Materno-Infantil, realizará nesta sexta-feira,7, uma reunião com objetivo de alinhar com os tutores/facilitadores da Estratégia Amamenta e Alimenta Brasil (EAAB) a metodologia da oficina, que ocorrerá no mês de julho. O encontro ocorrerá no Centro Administrativo da Saúde Senador Gilvan Rocha,  às 9h30.

De acordo com  nutricionista e referência técnica da área de Alimentação e Nutrição da SES, Ronaldo Cruz, a SES não está medindo esforços de viabilizar a realização desta oficina, que será realizada no dia 2 a 5 de julho na Funesa. Uma das propostas é conversar sobre as ações que serão desenvolvidas na oficina, sobretudo, com relação ao papel que os facilitadores/tutores da estratégia irão desempenhar na atividade prática. “Precisamos do apoio dos facilitadores, uma vez que são profissionais experientes, que atuam na Atenção Básica, pela expertise  vão contribuir para que tenhamos sucesso nas atividades práticas nas Unidades Básicas de Saúde”, enfatiza Ronaldo.

A referência técnica de Gestão da Rede Materno- Infantil da SES, Helga Muller Mengel, destaca que esse alinhamento para realização da oficina é importante e traz benefícios para os profissionais que cada vez mais se qualificam. “Para nós da Saúde Infantil, a reunião e posterior oficina são muito importantes. Sabemos como é difícil qualificar o tempo inteiro o trabalhador, que muitas das vezes já fez oficina, mas ao longo do tempo há algumas perdas e precisamos realimentar  esses sistemas para que seja possível o amparo da estratégia circulando no território de Sergipe”, conclui.

A EAAB forma tutores aptos a apoiar, fortalecer, planejadas ações de promoção, proteção e apoio ao aleitamento materno e à alimentação complementar nas Unidades Básicas de Saúde. A estratégia é apoiada pelo Rede Internacional em Defesa do Direito de Amamentar (IBFAN), Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e Ministério da Saúde (MS).

Publicado: 6 de junho de 2019, 17:03 | Atualizado: 6 de junho de 2019, 17:03