Saúde reforça alerta para cuidados contra a leptospirose

Entre os municípios de maior incidência de casos estão Aracaju, Nossa Senhora do Socorro, Maruim e São Cristóvão

Em virtude da alta incidência de chuvas durante o inverno, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) redobra o alerta à população acerca dos cuidados preventivos sobre a leptospirose, doença febril aguda transmitida a partir da exposição direta ou indireta à urina de animais, principalmente de ratos infectados pela ‘bactéria Leptospira’. 

Dados do Sistema de Agravos de Informação de Notificação (Sinan Net) apontam que foram notificados, no primeiro semestre de 2023, 19 casos de leptospirose, considerado uma redução em comparação ao ano passado, que foram 24 casos. Entre os municípios de maior incidência de casos estão Aracaju, Nossa Senhora do Socorro, Maruim e São Cristóvão.

Segundo a gerente do Núcleo de Endemias da SES, Sidney Sá, é importante estar atento com a forma de contaminação. “A penetração ocorre a partir da pele com lesões imersas por longos períodos em água contaminada ou por meio de mucosas, e os sintomas mais comuns da doença são febre, dor de cabeça, dor muscular, principalmente nas panturrilhas, falta de apetite e náuseas/vômitos.  

Algumas medidas de prevenção e controle devem ser adotadas como a melhoria das condições de proteção dos trabalhadores expostos e das condições higiênico-sanitárias da população, e precauções corretivas sobre o meio ambiente, diminuindo sua capacidade de suporte para a instalação e proliferação de roedores. 

Recomendações importantes

Para evitar o contágio com a bactéria, algumas recomendações são importantes como o controle dos roedores com o acondicionamento e destino adequado do lixo, fazendo o armazenamento apropriado de alimentos, desinfecção e vedação de caixas d ‘água. O uso de raticidas (desratização) deve ser feito por técnicos devidamente capacitados.

Além disso, é fundamental evitar o contato com água ou lama de enchentes e impedir que crianças nadem ou brinquem nessas águas. Pessoas que trabalham na limpeza de lama, entulhos e desentupimento de esgoto devem usar botas e luvas de borracha. 

“É fundamental salientar cuidados com a água para consumo humano, como a utilização de água potável, filtrada, fervida ou clorada para consumo humano, haja vista serem comuns quebras na canalização durante as enchentes”, frisou a gerente de Endemias.

Publicado: 19 de julho de 2023, 16:26 | Atualizado: 19 de julho de 2023, 16:26