Proredes Sergipe possibilitará fortalecimento dos serviços de saúde para a população

Os investimentos ocorrerão em cinco anos e têm como objetivo ampliar a capacidade para atender a demanda por serviços de saúde de alta qualidade

A fim de proporcionar um sistema de saúde de qualidade para a população sergipana, o Programa de Fortalecimento das Redes de Inclusão e Atenção à Saúde em Sergipe (Proredes/SE) recebeu sua primeira parcela. A iniciativa contempla o investimento de 45 milhões de dólares e reúne um conjunto de ações que incluem a ampliação do acesso e qualificação dos serviços, fortalecimento e modernização da gestão e o uso de novas tecnologias na saúde. 

De acordo com a coordenadora Geral do Proredes/SE, Maria do Socorro Xavier, o primeiro desembolso simboliza o início de uma nova era para a saúde de Sergipe. “Com um plano bem estruturado e investimentos significativos na rede estadual de saúde, o Proredes tem o objetivo de proporcionar um melhor atendimento e bem-estar para todos os cidadãos”, destacou a coordenadora.  

O desenvolvimento do programa irá refletir diretamente na qualidade de vida da população ao decorrer do plano de cinco anos, garantindo um serviço integrado e eficiente, com a capacidade ampliada para atender a demanda e proporcionar um atendimento acessível.  

Fortalecimento da rede

Dentro do plano de cinco anos, são esperados equipamentos automatizados do diagnóstico do teste de Elisa (Enzyme Linked ImmunonoSorbent Assay) para a área de Imunologia do Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen). 

O Elisa é um teste imunoenzimático indicado principalmente para detectar a presença de anticorpos específicos em casos de infecções virais, como HIV, sífilis, toxoplasmose, Zika, hepatites A, B ou C, entre outras. Atualmente, o serviço realiza até 96 amostras por vez, e com o recurso do Proredes poderá reduzir o tempo resposta ao paciente, aumentando a sua capacidade produtiva para 384 amostras simultâneas, além de garantir a segurança do trabalhador, que irá manipular minimamente a amostra, e do diagnóstico.

Os recursos também serão destinados para oferta de transportes inter-hospitalares, criação do Complexo Materno-Infantil que vai servir para o atendimento de casos de alta complexidade e reformas e reestruturações nos equipamentos de saúde.

Fotos Ascom SES

Publicado: 10 de junho de 2024, 16:37 | Atualizado: 10 de junho de 2024, 16:37