Profissionais do Samu 192 Sergipe recebem certificado de reconhecimento pela atuação no Rio Grande do Sul

Cerca de 16 profissionais já voltaram da missão; uma nova equipe ainda está em processo de deslocamento

Os profissionais do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192 Sergipe) que atuaram na missão humanitária no Rio Grande do Sul receberam, na manhã desta terça-feira, 28, o Certificado de Reconhecimento pela atuação de destaque nas enchentes que atingiram o Sul do Brasil no mês de maio. Cerca de 16 profissionais já voltaram da missão. Uma nova equipe ainda está em processo de deslocamento. 

O superintendente do Samu 192 Sergipe, Dênison Pereira, ressaltou que é uma imensa gratidão homenagear esses médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem que tanto fizeram pela sociedade. “Os profissionais que foram para missão são especialistas em situações de urgência e emergência, capacitados pelo serviço aeromédico; logo, essa menção honrosa é para enaltecer e valorizar o trabalho que cada um fez de forma voluntária, dedicando tempo e sua disponibilidade em prol do resgate e salvamento das pessoas no Rio Grande do Sul”, agradeceu o superintendente.

A missão dos médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem do Samu 192 Sergipe foi trabalhar no Hospital de Campanha, uma instalação médica temporária, geralmente  montada em resposta a uma situação de emergência ou desastre, para fornecer assistência médica rápida e eficiente.

Para a médica Beatriz Mendonça Martins, a palavra que mais define a experiência foi gratidão. “Fico muito feliz por estar numa posição que eu podia fazer a diferença na vida das pessoas. O certificado é só o reconhecimento do nosso trabalho, mas o verdadeiro significado ficou lá no Rio Grande do Sul, onde nós pudemos fazer a diferença, colocando em prática nossos conhecimentos durante esses 20 dias que passamos no RS”, contou a médica.

O enfermeiro Leonardo Tavares ressaltou que o que mais marcou foi a força de vontade dos gaúchos. “As vítimas estavam muito esperançosas para poder recuperar suas residências. Eles possuem um senso de pertencimento à terra e aos seus familiares, essa determinação deles nos encorajaram bastante a continuar nosso trabalho, a dar nosso melhor”, finalizou o enfermeiro. 

Serviço  aeromédico

Com a ampliação do serviço aeromédico, Sergipe passou a figurar entre os principais serviços de atendimentos móveis de urgência do país, incorporando uma nova realidade na vida dos sergipanos, tendo realizado desde a sua reformulação 147 ocorrências. Para melhorar a proteção dos profissionais, a Secretaria de Estado da Saúde (SES), por meio do Samu 192 Sergipe, entregou aos profissionais, entre médicos e enfermeiros, 27 macacões antichamas, um Equipamento de Proteção Individual (EPI) para ser utilizado durante os resgates feitos pelo aeromédico.

Para atender às demandas do serviço, 29 profissionais, sendo 15 médicos e 14 enfermeiros emergencistas, foram habilitados por meio do estágio de qualificação para tripulação de voo, dando início às operações em 1º de maio de 2023.

Dessa forma, os resgates aeromédicos passaram a adotar protocolos clínicos de incidentes com necessidade de apoio da aeronave, possibilitando avançar na melhoria da assistência pré-hospitalar, com pacientes em risco eminente de vida, em diversas patologias, dentre estas, cardiovasculares, obstétricas, traumas, causas clínicas, remoções pediátricas e incidentes com múltiplas vítimas (IMV).

Fotos: Mário Sousa

Publicado: 28 de maio de 2024, 16:34 | Atualizado: 28 de maio de 2024, 16:34