Governo do Estado celebra a marca de 5 mil cirurgias no Opera Sergipe com lançamento da etapa Aracaju

Para esta etapa, o Hospital Santa Isabel foi contratualizado para execução dos procedimentos  eletivos na capital

Chegou o momento da população da capital sergipana se beneficiar com o Opera Sergipe, programa do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES). Lançado no dia 22 de julho de 2023, o Opera Sergipe foi criado com o objetivo de ampliar a oferta de cirurgias eletivas, e até o dia 1º de dezembro, o programa realizou 5.071 cirurgias, nos 74 municípios sergipanos. Após quatro meses, foi lançada a etapa Aracaju, que aconteceu na manhã desta quinta-feira, 7, no Hospital Santa Isabel, unidade contratualizada para a realização das cirurgias eletivas. Na ocasião, os pacientes já cadastrados e regulados foram atendidos pelos profissionais da saúde para o encaminhamento das respectivas cirurgias.

O secretário de Estado da Saúde, Walter Pinheiro, explicou que a etapa Aracaju do Opera Sergipe é um seguimento das cirurgias que estão sendo feitas no interior do estado. “Dentro da primeira fase do programa Opera Sergipe, estamos realizando a etapa Aracaju, que é o amadurecimento desta primeira fase, em que o Hospital Santa Isabel é um prestador, o qual o Governo conveniou para realizar as cirurgias. A expectativa é muito boa, pois a gente já está contando com um enorme número de pessoas, cada uma com uma história marcante, falando da luta para buscar novamente a sua saúde. Poder participar e ouvir essas histórias é muito gratificante”, relatou. 

A secretária Municipal da Saúde, Waneska Barbosa, agradeceu ao Governo do Estado por proporcionar a possibilidade de diminuir a fila de espera por procedimentos eletivos de média complexidade. “Nós sabemos da agilidade e da proatividade do programa Opera Sergipe. Assim como no interior, aqui em Aracaju temos filas que demoram um certo tempo para o paciente conseguir operar. Com essa ampliação na capital, tenho certeza que vamos ter resultados positivos assim como tivemos nos outros 74 municípios”,  pontuou. 

Entre as 15 cirurgias mais realizadas pelo programa estão a histerectomia e a hernioplastia, como é o caso do procedimento aguardado pela autônoma Mariedna de Jesus, de 57 anos. “Esse programa é esperança, estou achando ótimo porque veio em uma boa hora essa ampliação dos procedimentos. Depois de dois anos esperando, vou fazer a cirurgia de hérnia umbilical, com fé em Deus e no Governo de Sergipe, que está olhando cada vez mais a população”, comemorou a autônoma. 

Para a aposentada Lúcia Chagas Meneses de Oliveira, de 76 anos, a expectativa é muito positiva, pois irá restabelecer a sua saúde. “Irei fazer a cirurgia de suspensão de bexiga. Minha neta sempre me mostrava os vídeos de pessoas do interior que obtiveram resultados positivos depois da cirurgia, então, eu só estava esperando chegar a minha vez de fazer meu procedimento. Eu estou ansiosa, pois a gente chega numa certa idade e só quer viver com saúde”, revelou dona Lúcia.  

Histórias do Opera Sergipe

A saúde é primordial para que o indivíduo possa ter uma rotina de estudos, de trabalho e principalmente de bem-estar. O Opera Sergipe, desde que começou trouxe mais do que agilidade na execução das cirurgias. O programa levou esperança e resgatou a qualidade de vida de muitos sergipanos.

“Minha família sempre trabalhou na roça, nasci e me criei nessa lida e assim eu alimentei também os meus filhos. Às vezes não ligamos para os sinais que o nosso corpo dá e acabamos deixando de lado, pensando que é apenas uma dor boba que logo irá passar, mas não funciona assim. Depois de um tempo, a dor aumentou e foi aí que resolvi ir ao médico fazer o exame para saber o que estava acontecendo. Assim que o médico identificou que estava com uma hérnia umbilical, me encaminhou para o Hospital Amparo de Maria para que eu realizasse minha cirurgia”, relatou o lavrador Alaeson Lima Santana, de 50 anos, da cidade de Ribeirópolis, que realizou a cirurgia de hernioplastia por meio do programa Opera Sergipe.

O diagnóstico precoce de qualquer problema de saúde é essencial. Nenhum incômodo é normal, principalmente quando falamos de saúde. O senhor Alaeson, que conseguiu realizar a sua cirurgia, hoje já consegue fazer algumas atividades do dia a dia e comemora a execução do procedimento em um tempo ágil. “Eu não consigo ficar parado, gosto de acordar e ir para o meu trabalho, para que ao final do dia eu possa brincar com meus netos. Esse programa, devolveu meu bem-estar, e tenho certeza que isso beneficiará muitas pessoas também, e isso me alegra ainda mais”, comentou Alaeson.

O feirante José Reis Santos Coutinho, de 43 anos, do município de Cristinápolis, realizou a cirurgia de colecistectomia, uma intervenção cirúrgica para retirada da vesícula biliar, órgão que situa-se próximo ao fígado e que possui a função de auxiliar na digestão de gorduras. José Reis apresentou cálculos na vesícula, popularmente conhecido como pedra da vesícula. “Do nada, senti uma dor insuportável no meio do abdômen, não hesitei em procurar uma Unidade Básica de Sáude (UBS) para que algum profissional me ajudasse, porque não sabia exatamente o que eu tinha. Como já era um paciente regulado, não demorou muito para a marcação da minha cirurgia. Eu só tenho a agradecer a todos os envolvidos, a equipe do hospital que foi extremamente atenciosa comigo e com todos que realizaram a cirurgia no mesmo dia que eu”, contou José. 

Passos a serem seguidos pelos usuários

Para ter acesso ao programa, basta ir a uma Unidade Básica de Saúde (UBS) próxima da sua casa. Após a consulta, o paciente será encaminhado para o cirurgião, que irá cadastrar, se necessário, o usuário no Opera Sergipe. Com o cadastro concluído, será possível acompanhar todo o processo pelo site ou aplicativo “Opera Sergipe”. 

Os pacientes já regulados nesta primeira fase do Opera Sergipe passarão por procedimentos cirúrgicos eletivos de média complexidade: histerectomia total; histerectomia c/anexectomia; colecistectomia; postectomia; histerectomia (por via vaginal); correção cirúrgica de hidrocele; hernioplastia incisional; hernioplastia umbilical; hemorroidectomia; laqueadura tubária; colpoperioneoplastia anterior e posterior; hernioplastia epigástrica; hernioplastia inguinal bilateral; hernioplastia inguinal/crural (unilateral); hernioplastia recidivante.

A execução das cirurgias ocorrerá dentro de até 60 dias, a partir do instante em que o cadastro do procedimento cirúrgico for inserido no sistema de regulação. Nesta etapa Aracaju, as cirurgias já começam a ser realizadas no sábado, 9 de dezembro.

Aplicativo Opera Sergipe

O aplicativo possibilita a consulta, de forma simples e rápida, da situação atual do processo do Opera Sergipe. Além disso, o usuário pode receber notificações quando houver qualquer atualização no andamento da solicitação. O paciente pode optar por ir à Unidade de Saúde acompanhar o procedimento, ou ainda, acessar o site https://regulacao.acone.com.br/cgi-bin/operasergipe_all.cgi

Fotos: Flávia Daniela e Mário Sousa

Publicado: 7 de dezembro de 2023, 18:17 | Atualizado: 7 de fevereiro de 2024, 10:35