Atendimento psicológico auxilia na reabilitação de pessoas com deficiência visual

No CER IV, os pacientes contam com atendimento especializado para auxiliar na reabilitação funcional, desenvolvendo a autonomia e independência dos usuários  

As estratégias utilizadas para habilitação e reabilitação de pessoas com deficiência buscam auxiliar no desenvolvimento global e na funcionalidade de cada indivíduo. Os atendimentos são realizados de maneira multiprofissional e interdisciplinar, contribuindo para a reabilitação funcional, desenvolvendo a autonomia e independência dos usuários. Entre os profissionais que atuam no Centro Especializado em Reabilitação José Leonel Ferreira Aquino (CER IV), a área de Psicologia desempenha um papel de grande relevância aos assistidos pelo equipamento da Secretaria de Estado da Saúde (SES).

No serviço, os assistidos contam com apoio emocional e estratégias práticas que colaboram na recuperação integral, possibilitando um tratamento mais eficaz com a diminuição do estresse, além de capacitar os pacientes na superação de desafios ao longo do processo de reabilitação.  A psicóloga Luzia Fontes, que atua no CER IV, destaca a importância da área para a reabilitação de pessoas com deficiência visual. “A psicologia auxilia com cuidados não apenas do corpo, mas também das emoções, pensamentos e da interação social. Durante todo o processo de reabilitação, realizamos a avaliação psicológica, psicoeducação, arteterapia, escuta terapêutica, grupo terapêutico, acompanhamento e reavaliação, entre outras ações possíveis”, enfatizou.  

Entre as principais vantagens do atendimento psicológico voltado às pessoas com deficiência visual estão a melhora nas relações interpessoais e no enfrentamento de várias adversidades. “Os benefícios são múltiplos. Além de aprender a lidar com os desafios emocionais, psicológicos e adaptativos, relacionados à deficiência visual, o paciente desenvolve estratégias de enfrentamento para lidar com as possíveis limitações visuais e no fortalecimento da autoconfiança e motivação para buscar a autonomia e independência. Isso acaba proporcionando uma vida mais equilibrada e satisfatória”, salientou a psicóloga.

Ao longo do processo, há o acompanhamento dos avanços obtidos, além de possível alteração das estratégicas, caso haja a necessidade do paciente. 

Atuação multiprofissional

Além da área de Psicologia, o CER IV conta com profissionais especializados em diversas áreas da saúde que fortalecem o desenvolvimento das habilidades dos usuários. Na reabilitação visual, os assistidos realizam atendimentos voltados às Atividades de Vida Diária (AVDs), atendimentos oftalmológicos para avaliar a necessidade de prescrição de óculos e outros equipamentos específicos para baixa visão e atendimentos para orientação aos usuários em relação aos direitos e benefícios da pessoa com deficiência visual.

“Enquanto equipe, sabemos a importância de cada área, o que resulta em tratamentos personalizados que melhoram a qualidade de vida geral e a independência. Na minha experiência com pacientes com deficiência visual aqui no estado, seja na psicoterapia individual, ou na reabilitação, observo o quanto ainda temos de possibilidades para evoluir na oferta de serviços, trazendo grandes contribuições aos pacientes”, considerou a psicóloga Luzia Fontes.

O Centro conta com salas, consultórios e com laboratório de AVDs construído dentro do espaço da unidade, simulando um ambiente residencial com diversos cômodos mobiliados como sala de estar, cozinha, quarto e banheiro, entre outros materiais relacionados ao desempenho de AVDs e Atividades Instrumentais de Vida Diária (AIVDs).

Acesso

Por ser pioneiro no estado na assistência voltada às pessoas com deficiência visual, o CER IV realiza diagnóstico, avaliação e habilitação ou reabilitação em pacientes com baixa visão ou cegueira.

Para a reabilitação visual, o Centro atende os 75 municípios sergipanos, sendo uma unidade regulada através da Unidade Básica de Saúde (UBS) municipal por meio de ficha de encaminhamento própria e relatório médico com CID – Classificação Internacional de Doenças. Ao passar pelo complexo regulatório, o paciente tem seu acolhimento no serviço agendado.

Entre os perfis diagnósticos da linha de atendimento da reabilitação visual estão as deficiências por causas congênitas como a amaurose congênita de Leber, malformações oculares, glaucoma e catarata, além das deficiências por causas adquiridas como traumas oculares, degeneração, alterações retinianas relacionadas à hipertensão arterial ou diabetes, entre outras.

Fotos: Valter Sobrinho

Publicado: 30 de agosto de 2023, 14:50 | Atualizado: 30 de agosto de 2023, 14:50