Tratamento Fora do Domicílio leva esperança para a população de Sergipe

O TFD auxilia as pessoas que necessitam de cuidado fora do estado, quando a modalidade de tratamento não é contemplada pelo SUS de Sergipe

Eronides José foi diagnosticado com leucemia, em outubro de 2021, e desde então realiza o tratamento no Hospital de Urgências de Sergipe (Huse). Foi quando descobriu o Tratamento Fora do Domicílio (TFD), um equipamento da Secretaria de Estado da Saúde (SES), que visa garantir, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), o tratamento médico a pacientes portadores de doenças que precisam ser encaminhados para outras localidades interestaduais, cujo procedimento seja considerado de alta e média complexidade eletiva.

A irmã do paciente, Acácia Maria, se emociona ao contar a trajetória com a descoberta do TFD na vida do seu irmão. “Esse serviço foi e está sendo como um abraço de mãe para nós. Todas as pessoas deveriam saber sobre essa saída que o SUS oferece para quem precisa fazer um tratamento em outro estado, como é o caso de Eronides, que foi diagnosticado com leucemia mieloide aguda, um tipo de câncer do sangue e medula óssea e precisa fazer um transplante”, contou Acácia.  

“Desde o diagnóstico meu irmão iniciou o tratamento, mas logo abandonou a quimioterapia, por ter tido uma melhora significativa. Porém, em julho de 2023, os sintomas voltaram com mais intensidade e houve a necessidade de um transplante, foi quando me falaram sobre o TFD. Logo, corri atrás de toda a documentação para que meu irmão fosse inserido, e pela condição, fomos aprovados. No dia 14 de janeiro de 2024, viajamos ao município de São José do Rio Preto, localizado no interior do estado de São Paulo. Esse processo é para que meu irmão seja transplantado. O nosso doador será o nosso outro irmão, José Nilson”, detalhou. 

A viagem realizada é para que o paciente e doador possam fazer o cadastro, a entrevista sobre o caso, além de realizarem consultas com médicos e assistentes sociais. Segundo o gerente estadual do TFD de Sergipe, Max Guimarães, essa validação é necessária para que os médicos verifiquem a necessidade de cada paciente e do doador para que tudo ocorra de forma segura. “O TFD é um equipamento nacional utilizado pelas Secretarias de Saúde dos estados e municípios. O paciente e acompanhante recebem ajuda de custo, como passagem para outros estados. Além do mais, damos o suporte no período que estão fora, disponibilizando o número 24h, que em caso de intercorrência, os pacientes possam entrar em contato com a nossa equipe para verificar e tentar solucionar o mais rápido possível algum problema”, informou o gerente.

 Sobre o valor

 Foi instituído em outubro de 2007, por meio da Portaria n° 2.488, do Ministério da Saúde, o valor de R$ 24,75 para o paciente e acompanhante que precisam realizar procedimentos ambulatoriais e hospitalares em outros estados. Contudo, o Governo de Sergipe verificou a necessidade da adequação desse valor, tendo em vista que foi preciso estabelecer parâmetros e condições referentes ao cenário atual dos procedimentos específicos. Desta forma, o estado decidiu realizar a complementação do valor ofertado, a título de ajuda de custo para diária completa (alimentação e pernoite) via TFD, que passa a ser de R$ 100,00. O novo valor foi instituído por meio da Portaria nº 114/2023, de código 07062044, publicada no dia 29 de agosto de 2023. 

 “Eu quero agradecer imensamente aos profissionais de saúde que estão envolvidos. O TFD disponibiliza o suporte médico e ainda ajuda de custo, tirando um grande peso de nossas costas. É um momento muito delicado e precisamos desse apoio, e eles nos deram. Não tenho palavras para descrever a minha gratidão por este serviço tão grandioso. Tenho fé que meu irmão conseguirá realizar o transplante da medula óssea”, agradeceu Acácia Maria.

Fotos: Ascom SES

Publicado: 8 de fevereiro de 2024, 12:09 | Atualizado: 8 de fevereiro de 2024, 12:09