SES alerta sobre cuidados com a saúde das crianças no período de férias

A supervisão dos pequenos é imprescindível, mesmo quando estão brincando dentro de casa

As férias escolares são o período do ano mais aguardado pelas crianças. Brincar, viajar, fazer programações especiais é tudo que elas mais querem. Mas, pais, mães e responsáveis devem estar ainda mais atentos aos cuidados com a saúde dos pequenos nessa época. Com a correria do dia a dia e os compromissos de trabalho, nem sempre os responsáveis conseguem ter o mesmo tempo livre que eles. 

 A supervisão das crianças é uma atitude extremamente importante neste período, mesmo se estiverem brincando dentro de casa. De acordo com o Ministério da Saúde (MS), quedas, sufocamentos, queimaduras, afogamentos e intoxicações, que ocorrem acidentalmente dentro de casa, são as principais causas de morte infantil no Brasil, na faixa etária entre zero e 14 anos. Nos anos de 2020 e 2021, o país registrou 1.616 óbitos de crianças por acidentes domésticos 

O médico William Barcelos, diretor do Hospital da Criança Dr. José Machado de Souza, ressalta que o grande perigo no período de férias é a falta de supervisão da criança por adultos, o que facilita acidentes traumáticos como quedas, cortes, afogamentos e queimaduras. Segundo ele, quedas com traumatismos e contusões em articulações são os acidentes mais comuns, e nem sempre são graves, mas requerem avaliação médica e cuidados.

“Devemos ter muita atenção com o cozimento em líquidos quentes e ao servir a mesa. Muitos acidentes acontecem quando a criança puxa o cabo das panelas ou a toalha de mesa. É preciso ficar atento também às tomadas devido ao perigo de choque elétrico. É importante deixar sempre tomadas tampadas e utilizar preferencialmente as que ficam de acesso mais difícil, como atrás dos móveis”, orienta o médico. 

Outro alerta importante para pais, mães e responsáveis é quanto ao manuseio de produtos de limpeza e medicamentos. De acordo com o MS, a intoxicação ou envenenamento é a quinta maior causa de internação por motivos acidentais entre crianças com idade de zero a 14 anos. 

Acompanhamento pediátrico e caderneta atualizada

O tempo livre na agenda das crianças neste período de férias é uma ótima oportunidade para pais e responsáveis aproveitarem para colocar em dia consultas e exames e também para verificar e atualizar a caderneta de vacinação.

“Além do acompanhamento do crescimento e desenvolvimento, que nos dá a possibilidade de tratamento precoce, a avaliação pediátrica com a atualização da caderneta vacinal promove a maior proteção e maturação do sistema imunológico das crianças. Além de protegê-las contra vários tipos de doenças”, explicou William Barcelos.

Foto: Ascom SES

Publicado: 5 de julho de 2023, 18:11 | Atualizado: 5 de julho de 2023, 18:11