Sergipe recebe vacinas para a Campanha Nacional Contra a Gripe

Distribuição dos imunizantes para os municípios se inicia a partir da segunda-feira, 11


Devido ao aumento da circulação de vírus respiratórios no país, o Ministério da Saúde (MS), antecipou o início da Campanha Nacional Contra a Gripe. A Secretaria de Estado da Saúde (SES) recebeu nesta quarta-feira, 6, um total de 212 mil doses de imunizantes. A partir da segunda-feira, 11, começa a distribuição gradativa para os municípios, que poderão iniciar a vacinação da população. Em Sergipe, a estimativa é que 791.483 pessoas sejam imunizadas. 

Segundo o diretor de Vigilância em Saúde da SES, Marco Aurélio Góes, a antecipação da vacinação é para que se consiga ter uma medida de prevenção antes de começar a aumentar o número de casos de gripe e de doenças respiratórias. “O ministério já tinha anunciado inicialmente uma antecipação para dia 25 de março, mas hoje os laboratórios conseguiram fazer a entrega para o Ministério da Saúde. Aqui em Sergipe, começamos a receber as primeiras doses. Esse quantitativo representa 27% das doses para a população prioritária. Após receber essas vacinas, a gente faz a separação, a organização e a distribuição para todos os municípios. Desta forma, os municípios vão estar aptos, a partir do momento que receberem os imunizantes, a iniciar a aplicação nessas populações alvo”, explicou o diretor.

As vacinas serão destinadas para crianças de 6 meses a menores de 6 anos; crianças indígenas de 6 meses a menores de 9 anos; trabalhadores da Saúde; gestantes; puérperas; professores dos ensinos básico e superior; povos indígenas; idosos com 60 anos ou mais; pessoas em situação de rua; profissionais das forças de segurança e de salvamento; profissionais das Forças Armadas; pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais (independentemente da idade); pessoas com deficiência permanente; caminhoneiros; trabalhadores do transporte rodoviário coletivo (urbano e de longo curso); trabalhadores portuários; funcionários do sistema de privação de liberdade; população privada de liberdade, além de adolescentes e jovens sob medidas socioeducativas (entre 12 e 21 anos).

O diretor de Vigilância em Saúde reforça que a SES aguarda Nota Técnica do Ministério da Saúde com informações sobre a divisão do público-alvo em blocos. “Geralmente, a campanha é dividida em três blocos, sendo iniciada por crianças, idosos e os profissionais de saúde. Mas ainda estamos esperando esse detalhamento, que falta ser entregue pelo ministério”, relatou Marco Aurélio.

Vale ressaltar que crianças que vão receber o imunizante pela primeira vez deverão tomar duas doses, com um intervalo de 30 dias. A vacina utilizada é trivalente, ou seja, apresenta três tipos de cepas de vírus em combinação, protegendo contra os principais vírus em circulação no Brasil.

Publicado: 6 de março de 2024, 18:55 | Atualizado: 6 de março de 2024, 18:55