Secretaria da Saúde reforça a importância da doação de sangue para salvar vidas

No Dia do Doador, Hemose celebra gesto altruísta e alerta sobre a necessidade de ampliar o número de doações regulares

A doação de sangue é um gesto solidário que pode ajudar a salvar até quatro vidas de uma só vez. No Dia Mundial do Doador de Sangue, celebrado nesta quarta-feira, 14, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) reforça a importância da doação, bem como agradece a todos aqueles que compartilham esse ato de amor de forma altruísta. A data tem como objetivo, também, alertar sobre a necessidade de aumentar o número de doações regulares. 
 
O Centro de Hemoterapia de Sergipe (Hemose), equipamento da SES, fez uma comemoração em alusão à data. A celebração especial contou com a apresentação da quadrilha Puro Tesão, de  Aquidabã, e também mobilizou doadores de grupos fidelizados de diversos municípios. Voluntários de Japaratuba, Japoatã, Aquidabã, Nossa Senhora da Glória, Capela, Propriá e Aracaju fizeram parte do ato, comprometidos com o amor ao próximo.

A estudante de psicologia Anne Karoline da Silva Oliveira Cruz, 25 anos, aproveitou a data para fazer sua primeira doação de sangue. “Esse é um desejo antigo. Por isso, vim conhecer e ajudar as pessoas que precisam de nosso apoio”, declarou Anne. 

Já George Oliveira, 44 anos, é doador há anos. Orgulhoso do gesto altruísta, ele destacou a alegria em ajudar outras pessoas que estão precisando de doação. “Sou doador desde que prestei serviço militar, e não parei mais”, disse. 

A diretora-geral da Fundação de Saúde Parreiras Horta, Luciana Déda, enfatizou a importância da doação e agradeceu aos doadores que contribuem com a Rede de Saúde. “Essa festa foi preparada para homenagear a atitude de milhares de sergipanos que decidiram se tornar doadores de sangue e que, em um gesto de amor, colaboram diariamente com o serviço”, destacou. 

Coleta segura

Segundo a legislação brasileira, são necessários exames laboratoriais específicos no sangue coletado do doador. Os testes cumprem critérios técnicos orientados pelo Ministério da Saúde (MS) e são realizados no Hemose para garantir a segurança transfusional dos usuários na Rede Hospitalar.

Durante a doação, são coletados quatro tubos com amostras de sangue. Ao finalizar o processo, o material é encaminhado para os setores responsáveis do Hemose. Em cada setor, as amostras passam por análises específicas, como testes para hepatite B e C, sífilis, HIV e doença de Chagas, entre outros. 

Requisitos básicos
Para doar sangue é preciso estar bem de saúde, ter idade entre 16 a 69 anos e peso acima de 50 quilos. No dia da doação, o voluntário deve comparecer ao serviço bem alimentado, portando um documento oficial e original com foto. Mais informações por meio dos telefones 79 3225-8000, 3225-8039 e 3259-3174.

Publicado: 14 de junho de 2023, 18:07 | Atualizado: 14 de junho de 2023, 18:07