Saúde reforça orientação a população para os cuidados preventivos contra a Covid-19

Em casos de sintomas, o uso de máscara em ambientes fechados e  realização de exames para confirmação do diagnóstico são algumas das medidas preventivas

Como medida preventiva, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) reforça a importância dos cuidados contra a Covid-19 para a população sergipana. Em caso de sintomas da doença, o uso de máscara em ambientes fechados, a realização de exames para confirmação do diagnóstico, higienização das mãos e evitar aglomerações são algumas medidas que podem impedir o contágio da infecção respiratória causada pelo coronavírus e tem como principais sintomas febre, cansaço e tosse seca.

É importante lembrar, ainda, que a vacina é a principal medida de prevenção. O imunizante está disponível em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) dos 75 municípios sergipanos. De acordo com a gerente de imunização da SES, Sândala Teles, a população deve continuar com os cuidados básicos para impedir o contágio. “O estado está com mais de 320 mil doses aplicadas com a vacina bivalente para a população acima de 18 anos. Contudo, é importante ressaltar que aqueles que ainda não se imunizaram, principalmente os idosos e os imunocomprometidos, devem procurar uma UBS para receber a sua vacina”, orientou a gerente. 

Outra orientação é sobre o fato de que, neste momento, é importante que as pessoas com sintomas respiratórios, como quadro febril, espirro e tosse, procurem os serviços de saúde mais próximos de suas casas para serem testadas para Covid-19, seja pelo teste rápido antigênico ou pelo RT-PCR, para que se confirme que, de fato, trata-se de Covid-19. 

De acordo com a gerente de Sorologia e Biologia Molecular do Laboratório Central de Saúde Pública de Sergipe (Lacen), Gabriela Vasconcelos, os testes podem ser realizados em qualquer unidade de saúde. “Caso a pessoa apresente qualquer sintoma, basta chegar a uma unidade e informar que está com sintomas gripais, sem necessidade de solicitação médica, para a realização do teste da Covid-19. Essas amostras serão encaminhadas para o Lacen, onde serão feitas as análises”, informou.

Para os casos confirmados, a medida recomendada é o isolamento do indivíduo, que pode ser até de cinco dias. Se no quinto dia da doença a pessoa já tiver mais de 24 horas sem nenhum sintoma ou for assintomática e tiver um exame negativo nesse quinto dia, pode ser liberada do isolamento. Se não, deve permanecer no isolamento até o sétimo dia, caso neste sétimo dia esteja há 24 horas sem os sintomas da Covid-19. 

Calendário Vacinal

A imunização contra a Covid-19 será incluída no Calendário Nacional de Vacinação a partir de 2024. A aplicação do imunizante vai priorizar crianças de seis meses a menores de cinco anos e os grupos com maior risco de desenvolver as formas graves da doença: idosos, imunocomprometidos, gestantes e puérperas, trabalhadores da saúde, pessoas com comorbidades, indígenas, ribeirinhos e quilombolas, pessoas vivendo em instituições de longa permanência e seus trabalhadores, pessoas com deficiência permanente, pessoas privadas de liberdade maiores de 18 anos, adolescentes e jovens cumprindo medidas socioeducativas, funcionários do sistema de privação de liberdade e pessoas em situação de rua.

Segundo o diretor de Vigilância em Saúde da SES, Marco Aurélio Góes, as vacinas são seguras e aprovadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). “A princípio, não sabemos qual vacina será utilizada, e as técnicas e regulamentações ainda estão sendo enviadas pelo Ministério da Saúde”, contou.

Fotos: Flávia Pacheco

Publicado: 8 de novembro de 2023, 16:13 | Atualizado: 8 de novembro de 2023, 16:13