Saúde orienta sobre cuidados em caso de picada de escorpião 

A recomendação é que o paciente seja encaminhado imediatamente ao hospital de referência mais próximo

O Centro de Informação e Assistência Toxicológica (Ciatox), gerenciado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), registrou, no primeiro trimestre de 2023, um total de 659 casos de pessoas que foram atendidas por intoxicação de picada de escorpião em Sergipe, reforçando o alerta para os cuidados, que devem ser redobrados. 

Caso a pessoa seja picada por um escorpião, a recomendação é fazer a captura desse animal e colocá-lo dentro de um recipiente para a identificação da espécie, permitindo uma avaliação mais eficaz para a precisão do diagnóstico, e ir imediatamente ao hospital de referência mais próximo.

Referência técnica do Ciatox, Júlia Cardoso explica que, após ser picado por um escorpião, o indicado é lavar o local com água e sabão. “É importante colocar uma compressa morna que, alivia a dor, não furar, sugar ou fazer torniquete e encaminhar o paciente ao serviço de saúde mais próximo”, ressaltou. 

Para evitar a proliferação do animal, a orientação é remover entulhos, troncos e restos de material de construção dos quintais e terrenos. Júlia Cardoso destacou algumas medidas que devem ser tomadas. “Manter lixeiras tampadas para evitar insetos, a exemplo da barata, que é o alimento natural do escorpião, e deixar as camas longe do alcance de paredes são cuidados que devem ser redobrados. Colocar telas nos ralos de banheiros e pias e preservar galinhas, corujas e gansos, que são predadores naturais do escorpião”, contou. 

Ciatox

O Ciatox é referência estadual e está instalado no Hospital de Urgências de Sergipe (Huse), contando com uma equipe multidisciplinar de médicos, enfermeiros, biomédicos e técnicos de enfermagem. O Centro faz parte da Rede Nacional de Centros de Informação e Assistência Toxicológica (Renaciat), coordenada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

O serviço também é voltado para o atendimento de picadas de serpentes e aranhas, assim como para casos de intoxicações de alimentos, cosméticos, uso de raticidas e entre outros. “Estamos aptos a atender a população que necessite de assistência. A pessoa pode entrar em contato com o Ciatox pelo telefone 0800-722-6001 para qualquer orientação”, concluiu Júlia Cardoso.

Publicado: 12 de julho de 2023, 16:58 | Atualizado: 12 de julho de 2023, 16:58