Saúde discute estratégias para controle de infecções na assistência à população

Entre as temáticas abordadas estão a higienização das mãos e as práticas para a prevenção de infecções na Unidade de Terapia Intensiva (UTI)

Para fortalecer a segurança nos procedimentos, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) em parceria com a Fundação Estadual de Saúde (Funesa), realizou nesta quarta-feira, 10, o Seminário Estadual de Controle de Infecções Relacionadas à Assistência à Saúde, que contou com a participação dos profissionais da CCIH atuantes nas unidades assistenciais. 

Com o tema central de assistência à saúde, foram abordados desafios do controle no uso de antimicrobianos, estratégias de prevenção e controle das infecções de sítio cirúrgico e SCIH nos serviços de saúde. 

De acordo com o diretor de Atenção Primária à Saúde da SES, Luan Araújo, o seminário tem importância significativa tendo em vista o crescimento dos indicadores. “A chance de um paciente em decorrência de uma infecção hospitalar é alta e por isso que o seminário estadual é fundamental para refletir as principais estratégias que devem ser elaboradas para minimizar esse risco”, salientou o diretor. 

Outra temática abordada foi relacionada a higienização das mãos e as práticas para a prevenção de infecção relacionada à Assistência à Saúde em Unidade de Terapia Intensiva (UTI), além dos microorganismos mais frequentes em pacientes renais crônicos, os desafios no diagnóstico de Pneumonia associada à ventilação mecânica (PAV) e panorama das SCHI no Estado de Sergipe. 

Já o diretor de Vigilância em Saúde da SES, Marco Aurélio Góes, um dos palestrantes do seminário, ressaltou que a infecção pode ser evitada. “É algo que pode ser controlado em 80% se as práticas forem feitas de forma adequada como a lavagem de mãos para conseguirmos uma redução desse índice. Então, essa discussão com a rede hospitalar é essencial para que a gente consiga fortalecer o controle no estado”, disse. 

Para a fisioterapeuta do Hospital de Urgências de Sergipe (Huse), Izabel Cordeiro, que participou do evento, o seminário também possibilitou o estreitamento dos laços entre as unidades hospitalares. “Visamos uma uniformidade de conduta nas estratégias para melhorar a prevenção de infecções em todas as unidades do estado e garantir ainda mais conhecimento em prol dos nossos pacientes”, contou.

Publicado: 10 de maio de 2023, 16:29 | Atualizado: 10 de maio de 2023, 16:29