Samu 192 Sergipe conclui VI Curso de Formação de Condutores de Motolâncias

O serviço contribui para um atendimento rápido e eficaz, aumentando as chances de sobrevida dos que necessitam do serviço

Nesta segunda-feira, 15, a Secretaria de Estado da Saúde (SES), por meio do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192 Sergipe) realizou a solenidade de entrega dos certificados referente ao VI Curso de Formação de Condutores de Motolâncias. O curso, que foi realizado entre os dias 8 e 13 de abril, tem como intuito especializar as equipes, a fim de diminuir o tempo-resposta nas ocorrências de urgência e emergência.

As motolâncias possuem a missão de prestar o primeiro atendimento seja ao paciente clínico, traumático, psiquiátrico, entre outros, de forma rápida e segura, aumentando as chances de sobrevida dos que necessitam do serviço.

De acordo com o gerente do Núcleo de Educação Permanentemente (NEP) do Samu 192 Sergipe, Kelson Rosário, os profissionais participaram do treinamento durante uma semana para estarem aptos a desenvolver o serviço. “Tivemos 22 alunos participantes que, ao decorrer dos setes dias, enfrentaram um curso desafiador, pois sabemos que a condução de uma motocicleta requer habilidade técnica, principalmente para conduzir a motolância que atua como veículo de emergência, e agora estão capacitados para atendimentos à população”, destacou o gerente.

Treinamento

O curso foi ministrado por instrutores do Samu 192 Sergipe. Foram aprovados 22 profissionais, entre enfermeiros, técnicos de enfermagem do Samu 192 Sergipe, além de profissionais de outros órgãos como policiais do Grupamento Especial Tático de Motos (Getam), guardiões da Guarda Municipal (GMA) e da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) de Aracaju.

A técnica de enfermagem Jennifer Botolo foi uma das aprovadas na sexta edição do Curso de Formação de Condutores de Motolância. Ela contou que o treinamento foi uma nova experiência para agregar à sua carreira profissional. “Sempre tive o sonho de me qualificar nesse curso, por meio do qual fomos capacitados para atender a uma ocorrência que necessita de eficácia e rapidez. Foi bastante satisfatório chegar até aqui e concluir esse treinamento tão enriquecedor”, ressaltou Jennifer. 

Já para o técnico de enfermagem Natanael Silva, o curso foi importante para agregar conhecimento técnico. “Foi um treinamento extremamente difícil, mas bastante proveitoso e que vou levar para a minha vida. Uma das instruções que mais achei interessante foi aprender a manter a velocidade constante, devido aos pontos cegos que a gente, como condutor da motocicleta, acaba não enxergando”, revelou Natanael.

Fotos: Flávia Pacheco

Publicado: 15 de abril de 2024, 16:16 | Atualizado: 15 de abril de 2024, 16:16