Profissionais da Rede Estadual de Saúde participam de qualificação da Atenção Primária à Saúde no baixo São Francisco

O curso de 60 horas visa fortalecer o atendimento e valorizar a Atenção Primária à Saúde como pilar fundamental do sistema de saúde

Com o intuito de fortalecer a Atenção Primária à Saúde (APS), a Secretaria de Estado da Saúde (SES), em parceria com a Fundação Estadual da Saúde (Funesa), deu início à qualificação dos profissionais da APS que atuam na Regional de Propriá. O curso segue até sexta-feira, 5, com duração de 40 horas, e visa facilitar o atendimento dos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS).

Com o tema ‘Qualifica APS como resgate dos processos de trabalho – Estratégia de Saúde da Família’, a qualificação aborda não apenas o aprimoramento técnico dos profissionais, mas também a valorização e fortalecimento da Atenção Primária à Saúde como pilar fundamental do sistema de saúde.

De acordo com o diretor da Atenção Primária à Saúde da SES, Luan Araújo, o objetivo principal é qualificar os profissionais da APS, de todas as regiões de saúde, para melhorar o fluxo de atendimento nas unidades e melhorar a rotina de trabalho dos profissionais. “Estamos começando pela regional de Propriá, composta por 16 municípios. Então, é o pontapé inicial do nosso Qualifica APS, que é um curso que vai acontecer de forma híbrida, com 40 horas presenciais e 20 horas por meio da plataforma EAD. Ao final dessa jornada, teremos profissionais aptos e cheios de conhecimentos adquiridos para serem aplicados em seus respectivos locais de trabalho”, explicou Luan. 

Esta iniciativa faz parte do cronograma de ações do Plano Anual de Atividades (PAA) da Funesa e tem previsão de estender-se até o mês de agosto. O objetivo é levar essa prática a outras regionais, como Nossa Senhora da Glória, Nossa Senhora do Socorro, Estância, Lagarto, Itabaiana e Aracaju. “Temos um público que vai desde gestores da saúde, secretários, equipe multidisciplinar que faz parte da saúde,  enfermeiros, profissionais médicos, odontólogos, agentes comunitários de saúde e todos os profissionais que integram hoje o programa Saúde da Família, com isso, depois de passarmos por todos esses municípios, a expectativa é que tenhamos mais de cinco mil profissionais qualificados”, pontuou Luan. 

Além disso, a qualificação tem o propósito de aprimorar as práticas do cuidado no contexto da Atenção Primária à Saúde a fim de atender as necessidades dos serviços dos municípios. 

Segundo a assessora técnica e científica da diretoria de Atenção Primária à Saúde, Rebecca Gois, a necessidade de qualificação surgiu dos indicadores de saúde. “Se a gente tem esse profissional melhor qualificado, consequentemente a gente vai ter resultados melhores. Então, é no sentido de você resgatar os processos de trabalho da Estratégia da Saúde da Família e também pensar no aprimoramento profissional”, salientou. 

Aperfeiçoamento das técnicas

Os participantes dessa primeira etapa da qualificação expressaram entusiasmo em relação à oportunidade de aperfeiçoar seus conhecimentos e habilidades, reconhecendo a relevância da capacitação para o aprimoramento dos serviços de saúde em suas respectivas regiões. 

A cirurgiã dentista Daiane Donato contou que ficou feliz em poder participar das aulas. “Eu acho isso aqui muito enriquecedor e quem ganha são os usuários do serviço de saúde, nossos pacientes. Realizo vários atendimentos em Propriá, tenho muito carinho pelos meus pacientes e eu sempre fico atenta a essas qualificações, pois, além de aprender novas técnicas, eu acabo desenvolvendo um trabalho mais humanizado com eles e para eles”, revelou Daiane. 

Quem também concorda é o médico do município de Muribeca, Yuri Vinicius, que destacou a sua expectativa em poder levar o seu aperfeiçoamento para a população de sua cidade. “Sabemos que esse treinamento é extremamente necessário para que possamos melhorar nossas técnicas e aprimorar nossos conhecimentos a fim de garantir uma assistência cada vez mais qualificada aos nossos pacientes”, disse o médico. 

A enfermeira Thamires Caroline, que atua na Unidade Básica de Saúde do município de Aquidabã, também ressaltou a relevância de ações como essa, que atualizam os processos dos atendimentos e melhoram a rotina dos profissionais e dos usuários. “É extremamente  importante que profissionais de saúde participem, se atualizem e se qualifiquem. Quanto mais conhecimento tivermos, teremos muito mais capacidade para receber e acolher aqueles que precisam de cuidados e atendimentos”,  contou Thamires Caroline.

Fotos: Valter Sobrinho

Publicado: 2 de abril de 2024, 15:22 | Atualizado: 2 de abril de 2024, 15:22