Opera Sergipe atingiu a marca de mais de 12 mil cirurgias eletivas

Em 10 meses de atuação, programa vem reduzindo as filas por procedimentos cirúrgicos de forma célere

O Opera Sergipe, maior programa de cirurgias eletivas feito em Sergipe, já realizou 12.120 procedimentos, devolvendo o bem-estar e a saúde dos sergipanos. Em 10 meses, o Governo de Sergipe, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), vem reduzindo as filas por procedimentos eletivos e investindo em um acesso célere a procedimentos cirúrgicos.

Os procedimentos eletivos são aqueles que podem ser programados, ou seja, não são considerados de urgência ou emergência. A pessoa não corre risco de vida, mas a condição pode diminuir a qualidade de vida do paciente, como sangramentos constantes, dores fortes abdominais, dor ao urinar e até comprometimento da vida sexual. 

Por isso, as cirurgias são necessárias para que o paciente consiga ter um bem-estar, como é o caso da Joseli Santos Cardoso, de 49 anos, que realizou a cirurgia de histerectomia no Hospital e Maternidade Santa Isabel, por meio do Programa Opera Sergipe. Joseli sempre levou uma vida ativa como merendeira, no município de Capela. No entanto, há alguns meses, sofria com fortes dores e sangramentos. Ao se consultar com um especialista, foi diagnosticada com pólipos no útero, e foi informada sobre a necessidade de realizar a cirurgia de histerectomia total, que consiste na retirada do útero e do colo do útero, a fim de evitar maiores complicações. 

 “Como eu não tinha condições de realizar a cirurgia no momento, minha médica me indicou esse programa do Governo do Estado que fornece as cirurgias gratuitamente. Aproveitei essa chance única, dei entrada e aguardei ser chamada. Pensava que iria passar mais de 60 dias, como é o prazo que eles dão, mas não foram duas semanas e fui chamada. E aqui estou eu, operada, feliz e muito bem atendida pelos profissionais do Hospital”, relatou Joseli.

Além da cirurgia da histerectomia, Joseli também está precisando do procedimento da hernioplastia umbilical. “Neste momento crítico da minha saúde, tive que escolher qual dos procedimentos eu tinha que fazer primeiro”, contou a merendeira.

Joseli está em um processo de recuperação para que esteja apta para fazer a segunda cirurgia, por meio do Opera Sergipe. “Com certeza, a operação da hérnia será feita também por esse programa que já ajudou tantas pessoas. Só de não estar mais sangrando o tempo todo, já é um grande passo para mim. Vou seguir as indicações do médico e tomar cuidado com minha saúde. Estou 60% bem, e logo estarei 100%”, comemorou a merendeira Joseli.

Acesso ao programa

O Opera Sergipe segue na sua primeira fase, contemplando 15 tipos de procedimentos eletivos. O programa conta com hospitais contratualizados para realizar os procedimentos cirúrgicos: Hospital Amparo de Maria, em Estância; Hospital Nossa Senhora da Conceição, no município de Lagarto; Hospital Nosso Senhor dos Passos, em São Cristóvão; e Hospital Santa Isabel, que realiza as cirurgias da Etapa Aracaju do programa. 

Para ter acesso ao Opera Sergipe o paciente deve fazer o cadastro em uma Unidade Básica de Saúde (UBS) ou em um dos hospitais credenciados do programa, ir à consulta e, a partir do diagnóstico médico, a cirurgia será agendada.  

É possível acompanhar todo o processo pelo site ou pelo aplicativo Opera Sergipe, disponível nos sistemas IOS e Android. Após o cadastro concluído, o paciente será submetido ao procedimento em até 60 dias, a partir da data de inserção no cadastro do programa.

Fotos: Flávia Pacheco | Erick O’Hara | Flávia Daniela

Publicado: 4 de junho de 2024, 11:21 | Atualizado: 4 de junho de 2024, 11:21