Huse amplia assistência voltada a pacientes com queimaduras no período junino

Apesar da redução do número de atendimentos nos 15 primeiros dias de junho, os pacientes apresentam uma maior gravidade das lesões e demandam de cuidados específicos

Na primeira quinzena do mês de junho, o Hospital de Urgências de Sergipe Governador João Alves Filho (Huse) registrou uma diminuição nos atendimentos de urgência e emergência a pessoas vítimas de algum tipo de queimadura, quando comparado ao mesmo período de 2023. No entanto, apesar da redução, a unidade hospitalar chama a atenção para a gravidade das lesões dos pacientes atendidos, o que demanda cuidados específicos na Unidade de Tratamento de Queimados (UTQ), referência estadual de assistência interdisciplinar para o tratamento das áreas afetadas na pele. 

Somente nos 15 primeiros dias de junho foram admitidos 17 pacientes no pronto-socorro, com algum tipo de queimadura, como, por exemplo, por fogos de artifício, substâncias químicas e líquidos ferventes, uma redução de 50% nos atendimentos em comparação ao mesmo período do ano passado. Desses, seis estão assistidos pela UTQ, vítimas de fogos de artifícios e/ou queimaduras provocadas por chamas de fogueiras em contato com líquido inflamável. “Esta é uma época que requer muitos cuidados e traz um número bastante significativo este ano. Por isso, é importante alertar a população quanto aos cuidados e o quanto à prevenção desse tipo de acidente”, destaca a enfermeira e gerente da UTQ, Wandressa Nascimento.

Na unidade hospitalar, a assistência voltada a pacientes com queimaduras já foi ampliada com quatro novos leitos de enfermaria e perspectiva de nova ampliação, caso haja aumento da demanda durante os festejos juninos. Nesta terça-feira, 18, a taxa de ocupação está em cerca de 80% da unidade específica a atendimento de queimados. “Sabemos que por conta de toda a tradição que envolve o período junino os riscos acabam aumentando significativamente. No ano passado, no mesmo período, ainda não tinha nenhuma admissão na UTQ por conta de acidentes envolvendo fogos de artifício e, este ano, já tivemos alguns casos. Além do tempo de internação, os pacientes correm risco de diversas sequelas. É um tratamento que requer muitos cuidados”, enfatizou.  

De janeiro a maio de 2024, a Unidade de Tratamento de Queimados do Huse atendeu 77 pacientes, um aumento de mais de 10% em comparação ao mesmo período do ano passado. No total, em 2023, foram mais de 170 admissões e 12 óbitos. Apenas no mês de junho de 2023, a unidade de queimados atendeu 24 pacientes. A UTQ conta com 14 leitos, entre adultos e infantis.

Principais cuidados 

Para o período de festejos juninos, a gerente da UTQ do Huse orienta alguns cuidados específicos. “É importante a conscientização de usar uma proteção para o manuseio dos fogos, como botas e luvas, não soltar fogos após ingestão de bebida alcoólica, não pular fogueira e não deixar criança próximo a fogueiras. Além disso, também é importante que a criança esteja sempre supervisionada pelo adulto, e obedeça a faixa etária indicada para cada tipo de fogos”, salientou a enfermeira.  

Entre as principais orientações para vítimas de queimadura está o resfriamento da área com água corrente em temperatura ambiente por aproximadamente 15 a 20 minutos. “Isso é importante para que possa reduzir o dano e tirar, o máximo possível, o agente causador da queimadura. Quanto mais tempo com a superfície quente em contato com a pele, mais profunda será a queimadura. Após esse processo, é importante cobrir com um pano seco para não causar hipotermia e buscar uma unidade de saúde para a avaliação”, finalizou Wandressa.

Fotos: Valter Sobrinho

Publicado: 18 de junho de 2024, 14:58 | Atualizado: 18 de junho de 2024, 14:58