Hospital da Criança passa por ampliação para atender pacientes com síndromes gripais

A medida adotada pelo Governo do Estado visa fortalecer ainda mais a rede para a sazonalidade das síndromes respiratórias

No período sazonal, é comum que as crianças apresentem quadros causados por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), o que pode ocasionar um crescimento na demanda hospitalar. Se antecipando ao possível aumento de casos em Sergipe, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), elaborou um plano de ação com adequações nas unidades. Nesse sentido, o Hospital da Criança passa por ampliação no número de leitos pediátricos. A unidade receberá mais dez leitos de enfermaria, dois leitos de estabilização e dez leitos de cuidados intermediários.  

O período de sazonalidade geralmente tem início em abril e segue até o mês de julho. A previsão é que, em abril, a rede esteja reestruturada, conforme aponta o diretor Operacional da Saúde da SES, Waltenis Júnior. “Estamos cumprindo todos os cronogramas para entregar tudo até o início do próximo mês. Sabendo da importância desse trabalho em conjunto para atender às demandas com agilidade e previsão”, explicou.

De acordo com a superintendente do Hospital da Criança, Catharina Costa, a unidade é referência em atendimento de média complexidade. Além disso, ela reforça que o HC vem passando por várias adequações que visam otimizar os fluxos e oferecer um serviço ainda mais célere aos pequenos. “O Hospital da Criança está empenhado não apenas na ampliação de leitos e na implementação, mas também na aprimoração da qualidade do atendimento. Investindo em protocolos assistenciais atualizados e aprimorando o rastreio de doenças comuns nesta época, como dengue e doenças respiratórias, o hospital busca elevar o padrão de cuidado oferecido aos pacientes. Além dessas melhorias, as obras estão em andamento para a expansão física do hospital, contribuindo para fortalecer ainda mais a capacidade de atendimento e a infraestrutura da instituição. Esse compromisso reflete a busca contínua pela excelência na prestação de serviços de saúde à comunidade”, destacou Catharina. 

As iniciativas do plano de ação foram elaboradas pelo Grupo de Trabalho Executivo da Secretaria, criado em dezembro de 2023. O GTE, além de contar com gestores da rede estadual de saúde e Fundação Estadual de Saúde (Funesa), tem o apoio da Sociedade Sergipana de Pediatria (SBP) e o Conselho de Secretários Municipais de Saúde de Sergipe (Cosems).  

Rede

A ampliação da rede chega a totalizar 83 leitos novos. Além da adequação no Hospital da Criança, o Hospital de Urgências de Sergipe Governador João Alves Filho (Huse) contará com o acréscimo de mais 13 leitos de enfermaria e três leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). No interior do estado, serão quatro leitos de estabilização e dez leitos de enfermaria. 

A Secretaria de Saúde ainda irá contratualizar leitos com perfil pediátrico para atender às demandas. Ao total serão mais 31 leitos, sendo dez de UTI, seis de estabilização e 15 de cuidado intermediário (Ala amarela). 

Síndromes respiratórias

A Síndrome Respiratória Aguda Grave afeta principalmente crianças. Entre os vírus identificados, há predomínio dos vírus Influenza A e B e do Vírus Sincicial Respiratório (VSR), que ocasionam infecções das vias aéreas que atingem diretamente as crianças.

Publicado: 8 de março de 2024, 18:25 | Atualizado: 8 de março de 2024, 18:25