Hemose registra 844 cadastros de medula óssea durante ação na Universidade Tiradentes

Por Rosângela Cruz 

hemose_unit (4)O Centro de Hemoterapia de Sergipe (Hemose) realizou 844 cadastros de medula óssea na primeira ação do projeto ‘Unit +Vida’, na Universidade Tiradentes, em Aracaju. A campanha cujo objetivo foi levar informações e divulgar o serviço, contou com o apoio de alunos, professores e colaboradores da instituição de ensino.

 

De acordo com informações do enfermeiro Luan Cardozo, o projeto desenvolvido por meio da coordenação de Enfermagem da Unit, foi elaborado para promoção da saúde com o envolvimento da comunidade acadêmica e o público externo.

 

“Observamos a dificuldade por doadores de sangue e também para se candidatar a um doador de medula. O Unit + Vida, tem o foco de despertar nas pessoas o interesse pelo conhecimento do que é o cadastro de medula óssea e como é o procedimento”, destacou o idealizador da ação.

 

Satisfeito, Luan contou que a ação reuniu cerca de cem alunos entre iniciantes e outros que estão finalizando o curso de enfermagem, além de acadêmicos que integram as ligas de oncologia, saúde do adulto e de cardiologia, da Universidade.

 

“Esses alunos colaboraram na divulgação distribuindo os panfletos, nas salas de aula, conversando com os colegas, preenchendo as fichas cadastrais e também, ajudando a equipe do Hemose, na coleta da amostra de 5 ml de sangue para análise”, detalhou.

 

Acadêmica do curso de Biomedicina, Liz Santana, 18 anos, revelou que se cadastrou após ler o folheto com as informações sobre o projeto e o cadastro de medula óssea. “Sempre tive vontade de ser doadora de sangue, como ainda tenho um pouco de medo, decidi ajudar através desse cadastro”, relatou.

 

“Soube do cadastro aqui na Unit e achei interessante. Gosto de ajudar as pessoas, e como tem muitos pacientes internados que aguardam por um doador, vi uma oportunidade de quem sabe, ser eu, essa pessoa”, ressaltou Josefa Juliane Batista, 19 anos, estudante do curso de Direito.

 

Formada em administração de empresas, a empresária Juliana Moreira dos Santos Kochi, 25 anos, disse que a decisão foi motivada para praticar a solidariedade com o próximo. “É um gesto simples e vital para nossos irmãos que aguardam um transplante de medula. Aproveitei que o cadastro estava próximo do meu trabalho e vim”, comentou.

 

Parceria

 

Conforme a gerente de Captação de Doadores do Hemocentro de Sergipe, a parceria com instituições de ensino superior como a Unit é importante para fomentar a cultura da doação e a responsabilidade social de cada indivíduo.

 

“Essas 844 amostras são fruto do compromisso da instituição que disponibiliza a estrutura e de Luan Cardozo que já é parceiro do Hemose, com a realização da campanha de doação de sangue com um grupo fidelizado do município de São Francisco”, revelou.

 

As amostras coletadas na Unit passarão por um exame de Histocompatibilidade – HLA,  para verificar a compatibilidade genética entre o candidato a doador e o receptor.  O material fica arquivado no bando de dados do Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (Redome), vinculado ao Instituto Nacional do Câncer (Inca).  Mais detalhes sobre o serviço de doação de sangue, cadastro de medula óssea, palestras e hemotur, através dos telefones (79) 3225-8000, 3225-8039 e 3259-3174.

Publicado: 13 de junho de 2016, 19:59 | Atualizado: 13 de junho de 2016, 19:59