Hemose cadastra 155 doadores de medula óssea em parceria com escola de enfermagem

A ação para o cadastro de doador de medula óssea realizado pelo Centro de Hemoterapia de Sergipe (Hemose) em parceria com a escola de enfermagem Santa Bárbara encerrou com 155 coletas de amostras para testes de histocompatibilidade genética que serão inseridos no Registro Nacional de Doador de Medula Óssea (Redome).  A iniciativa mobilizou estudantes, funcionários e profissionais de saúde da unidade de ensino.

 

A medula óssea é um tecido líquido que ocupa o interior dos ossos, popularmente chamado de tutano. Neste tecido são produzidos os componentes do sangue: os glóbulos vermelhos (hemácias), os glóbulos brancos (leucócitos) e as plaquetas. Quando alguns tipos de doenças malignas atingem as células do sangue o tratamento mais adequado é o transplante de medula.

 

“O cadastro realizado pelo Hemose em parceria com empresas e instituições da iniciativa pública ou privada, como a escola Santa Bárbara, tem como foco ampliar o número de pessoas inscritas no Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea para aumentar as chances em que o paciente com a medula doente possa encontrar um doador compatível e fazer o transplante de uma medula saudável”, explicou a gerente de Coleta do Hemose, Florita Aquino, responsável técnica pelo cadastro.

 

Geize dos Santos participou da campanha e contou que tomou conhecimento sobre leucemia e o cadastro de medula óssea durante a palestra promovida pela escola, no início da semana. “Quando assisti a assistente social falando, fiquei bastante comovida com a situação do paciente que precisa encontrar um doador compatível para ter a cura da doença. Por isso vim fazer minha inscrição no registro nacional”, disse.

 

Doadora de sangue, Geslaine Silva Santos realizou o cadastro para colaborar e se houver compatibilidade doar a medula óssea. “Temos que lembrar que se trata de vidas que dependem do meu gesto e de todos que tomam conhecimento sobre esse serviço. Já sou doadora de sangue e agora de medula”, comentou orgulhosa junto com a amiga.

 

A professora da disciplina saúde coletiva II, Taiara Farias, participou da coleta monitorando os alunos que colaboraram com a coleta das amostras de 4 ml de sangue para os testes de histocompatibilidade (HLA), que analisam as características genéticas do indivíduo inscrito junto ao Registro Nacional (Redome).  “A escola demonstra o compromisso com a saúde em todos seus aspectos, desde a educação de seus alunos até o cuidado com os usuários nos leitos das unidades de saúde, incentivando a prática da responsabilidade social como exercício de cidadania”, salientou. “As palestras e essa coleta é uma forma de conscientizá-los sobre a importância de ser solidário”, concluiu Farias.

 

Agendamento

 

A unidade disponibiliza para o público os serviços de agendamento de campanhas para doação de sangue, cadastro de medula óssea, palestras e visitas técnicas. Mais informações o serviço social, através dos telefones: (79) 3225-8000, 3225-8039 e 3259-3174.

Publicado: 16 de agosto de 2018, 11:34 | Atualizado: 16 de agosto de 2018, 11:34