Funcionamento da Rede de Urgência e Emergência de Sergipe é apresentado ao Ministério da Saúde

Por Luiza Sampaio

Durante a passagem do diretor do Departamento de Atenção Hospitalar de Urgência (DAHU) do Ministério da Saúde (MS), André Born, por Sergipe, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) apresentou a Rede Estadual de Urgências, bem como a organização adotada pelo Estado para oferecer o serviço e a assistência pré-hospitalar aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS).

 

Rede de Urgência (1)O assunto foi abordado pelo diretor de Atenção Integral a Saúde da SES, João Lima Júnior, durante a visita de André Born ao Complexo Regulatório de Saúde e ao Sistema Interfederativo de Garantia de Acesso Universal (SIGAU). O gestor explicou que Sergipe está dividido em sete regiões de saúde: Aracaju, Nossa Senhora do Socorro, Lagarto, Itabaiana, Estância, Nossa Senhora da Glória e Propriá.

 

“No total, o Estado atende uma população de 2.242.937 pessoas, ofertando o serviço de urgência e emergência em todos os municípios sergipanos”, ressaltou João Júnior.

 

O tema Sala de Estabilização também foi explorado nessa apresentação, onde João Júnior destacou a importância desse ponto de atenção para a rede.

 

“O Governo investiu na construção de 96 Clínicas de Saúde da Família, sendo que 22 delas foram planejadas para ter esse tipo de leito. Apesar de termos a Sala de Estabilização como uma política do Ministério, aqui no Sergipe, apenas a SES e os municípios financiam esse serviços”, enfatizou o gestor.

 

Rede de Urgência (3)O Plano de Ação Regional da Rede, que se encontra aprovado, por portaria, pelo Ministério da Saúde, porém aguarda a liberação de recursos para sua implantação, foi outro tema tratado pelo diretor de Atenção Integral a Saúde da secretaria.

 

Entre os pleitos, a liberação do sistema do Ministério para que o Estado possa solicitar a aquisição de equipamentos para a UTI de Itabaiana, UTI Pediátrica do Hospital de Urgências de Sergipe (Huse), e dos Hospitais Regionais de Lagarto, Itabaiana, Socorro e Estância.

 

Para João Lima, “a visita do diretor do Ministério foi oportuna para que ele pudesse conhecer as agendas que estão sendo potencializadas pelo governo estadual, através da SES”.

Publicado: 16 de março de 2016, 19:44 | Atualizado: 16 de março de 2016, 19:44