Feirinha da Lourdinha atrai acompanhantes, pacientes e funcionários da MNSL

A Feirinha da Lourdinha é mais uma das atividades humanitárias desenvolvidas na Maternidade Nossa Senhora de Lourdes (MNSL), gerenciada pela Secretaria de Estado da Saúde (SES). Ela acontece durante esta quarta-feira 5, no Espaço Solário da unidade. O projeto tem como missão proporcionar aos artesãos da maternidade a oportunidade de apresentar seus produtos a usuários e servidores, gerando mais uma fonte de renda através das confecções artesanais, comidas, além da socialização.

O Projeto Feirinha da Lourdinha, é coordenado pela servidora Gileide de São Pedro Lessa. “O evento acontece durante três dias a cada mês, e a finalidade é apresentar aos servidores, pacientes e acompanhantes uma exposição das doceiras, costureiras, sacoleiras e dos artesãos (funcionários da instituição) com os trabalhos elaborados pelos mesmos”, observou Gileide.

“É um espaço de onde tiro um lucro extra, um complemento para minha renda. É bom para os pacientes e visitantes que podem comprar uma lembrancinha e valorizar os artigos confeccionados pelos servidores”, disse Silvana Maria da Silva, que expõe suas peças no local há dois anos. Assim como ela a servidora Luciana Rodrigues Vieira, ressaltou que a feirinha tem uma grande importância na sua vida.

“Todo mês participo da feira. Gosto das confecções, vestidinhos, e sempre compro algo para dar de presente. Adoro o trabalho feito pelos artesãos. A feirinha é muito importante tanto para os acompanhantes que compram alguma mercadoria como para o paciente e também para os funcionários que tem um local alternativo para comprar. Gosto da semana que é marcada a feirinha, conto os dias para ver as novidades e sempre compro algo para presentear” disse, Conceição.

O Espaço Solário oferece ainda, camisolas, perfumes, laços, fitas e roupas para recém-nascido. Além de outras peças para que as gestantes e parturientes da casa se sintam mais confortáveis. “Eu achei esse projeto maravilhoso. Estou comprando muitas coisas para o meu bebê”, disse a parturiente Elielma Santos Aragão, 28 anos, mãe da pequena Helena. Já a servidora, Ednalva Pereira, disse que é uma alegria vender e oferecer aos visitantes ,seus produtos, principalmente as peças para enxoval de bebê que vendem muito bem.

Publicado: 5 de setembro de 2018, 13:41 | Atualizado: 5 de setembro de 2018, 13:41