Em dia emocionante, MNSL promove encontro de mães doadoras de leite com mães de receptores

18 de maio de 2018

Entre longos abraços, palavras de carinho e de agradecimento. Em comemoração ao Dia Mundial da Doação de Leite Humano, que é celebrado oficialmente amanhã, dia 19, a Maternidade Nossa Senhora de Lourdes (MNSL) promoveu na manhã desta sexta-feira, 18, um emocionante encontro de mães doadoras de leite com as mães de receptores – bebês prematuros que estão sendo alimentados com leite oriundo de doações. Na ocasião, as mães doadoras foram homenageadas com certificados e, acompanhadas das mamães receptoras, fizeram uma visita a Unidade Neonatal da maternidade para conhecerem os bebês beneficiados.

 

“Foi um encontro incrível. Me emocionei, chorei e agradeci a mãe doadora por ela estar ajudando a salvar a vida do meu filho, que nasceu com cinco meses. Agradeço a Deus por as doadoras existirem e fazerem esse ato de amor ao próximo. Meu bebê é um guerreiro e serei eternamente grata as doadoras que, para mim, já são como da minha família”, disse Victoria Conceição Bezerra, mãe receptora.

 

E Priscila Almeida, que também é mãe receptora, compartilha do mesmo sentimento que a Victoria. “Meu filho nasceu de cinco meses e ele é um milagre de Deus. Como ele vem sendo alimentado com leite humano, ele está desenvolvendo e eu só tenho a agradecer as mães doadoras, que são seres cheias de amor. Hoje, mais do que nunca, sei da importância da doação de leite”, afirma.

 

Brilho nos olhos

Ao ver um dos bebês que estão sendo beneficiados com o seu leite, a mãe doadora Helen Cristina Valadares, não conseguiu esconder a emoção. Com brilho nos olhos, ela conta que o encontro com os bebês a motivou mais ainda para continuar sendo uma doadora. “Foi uma emoção muito grande conhecer os bebês. Sou mãe, não tive intercorrências com meu filho, mas vi o quanto a minha doação é importante. Esse encontro me motivou ainda mais e quero continuar sendo doadora e ajudando a salvar vidas”, declara.

 

Já a doadora Hanar Almeida dos Santos, comenta como foi gratificante o encontro com os bebês. “Produzo bastante leite e fiz questão de me tornar uma doadora. E, agora, me dei conta mais ainda da importância da doação. O encontro com os bebês foi emocionante e muito gratificante”, comenta.

 

Confraternização

Além da entrega dos certificados e da visita a Unidade Neonatal, a maternidade ofereceu as mães doadoras e as mães receptoras um lanche, fez a distribuição de brindes e exibiu dois comentários sobre a doação e a importância do leite para a evolução do bebê prematuro.

 

Segundo Thereza Cristina Azevedo, coordenadora da Unidade Neonatal da Nossa Senhora de Lourdes, o evento é mais do que especial e, no encontro com os bebês, as doadoras entenderam melhor ainda a importância do ato da doação. “As doadoras viram que a doação é realmente um ato de amor e que elas estão salvando vidas, já que os bebês prematuros precisam do leite humano para se recuperarem”, disse.  

 

Durante a confraternização, a gerente do Banco de Leite Marly Sarney, Crislaine Lima, ressaltou que a sociedade ainda precisa se sensibilizar mais para a doação de leite humano. “Tivemos um momento de confraternização e de agradecimento as mães doadoras, mas temos também que chamar a atenção da sociedade para a importância da doação. Precisamos aumentar a captação. O leite humano é fonte de vida”, frisa.

 

E de acordo com o superintendente da MNSL André Nascimento, comparando o primeiro trimestre deste ano com o mesmo período de 2017, houve um aumento de 76% em relação às doações de leite. “As campanhas que estão sendo realizadas, a aquisição de um veículo exclusivo para o Banco de Leite Marly Sarney, as parcerias firmadas na rede de saúde, e a colaboração dos funcionários, possibilitaram o aumento das doações, mas há uma grande demanda e precisamos sempre de mais doadoras”, enfatiza.

 

Doar

Toda mulher que amamenta é uma possível doadora de leite humano. Para doar, basta ser saudável e não tomar nenhum medicamento que interfira na amamentação. A mãe que tiver interesse em ser uma doadora pode entrar em contato com um dos três bancos de leite de Sergipe: o Marly Sarney, que fica no bairro Capucho, no complexo do Centro de Atenção Integral à Saúde da Mulher (Caism); o Banco de Leite Zoed Bitencourt, que fica no município de  Lagarto, anexo à Maternidade Zacarias Júnior, cujo telefone é o 3631-2723; e o Banco de Leite Irmã Papel, em Itabaiana, pelo 3432-2500.

 

Todo leite doado é analisado, pasteurizado e submetido a rigorosos controles de qualidade, antes de ser ofertado a uma criança. Para se ter uma ideia, um pote de leite materno doado pode alimentar até dez recém-nascidos por dia. Dependendo do peso do prematuro, 1 ml já é suficiente para nutri-lo cada vez em que ele for alimentado

 

Você sabia?

A produção do leite depende do esvaziamento da mama, por isso, quanto mais a mulher amamenta ou esvazia as mamas, mais leite ela produz.




Secretaria de Estado da Saúde
Praça General Valadão, nº 32
Centro - Aracaju/SE
CEP: 49010-520
Tel. (79) 3234-9500