Mortalidade materna será tema da Semana de Mobilização pela Saúde das Mulheres no SUS

15 de maio de 2018

Atendendo a portaria do Ministério da Saúde (MS) de N° 1.179, de abril deste ano, será realizada em âmbito nacional, a partir do dia 28 deste mês, a primeira Semana de Mobilização pela Saúde das Mulheres no SUS, com o tema Mortalidade Materna e a Secretaria de Estado da Saúde (SES) está divulgando a campanha para a Atenção Básica dos municípios para que sejam executadas ações destinadas aos cuidados com a saúde da mulher.

 

Segundo Rita Bittencourt, da Área Técnica da Saúde da Mulher da SES, embora o índice de mortalidade materna tenha reduzido em todo o país, muitas mulheres ainda vão a óbito durante a gestação ou após 42 dias do parto por diversas causas, a exemplo de aborto, pressão alta, hemorragia e infecções que poderiam, em muitos casos, ser evitadas se o pré-natal feito na Atenção Primária fosse mais efetivo, assim como a assistência ao parto.

 

“A Semana de Mobilização pela Saúde das Mulheres no SUS é uma novidade do MS e o objetivo é promover, proteger e cuidar da saúde da mulher em todo o seu curso de vida. E o tema escolhido para esta primeira campanha é de grande relevância, já que, infelizmente, a mortalidade materna ainda é uma realidade no Brasil. É preciso trabalhar ações que reduzam ainda mais os índices e, principalmente, melhorar o pré-natal da Atenção Primária e também a assistência ao parto. Por isso, a SES está divulgando a semana para os municípios, estimulando a realização de ações alusivas a saúde da mulher”, disse.

 

A campanha, como determina o Ministério da Saúde, será realizada anualmente na última semana do mês de maio, em alusão ao 28 de maio, considerado o Dia Internacional de Luta pela Saúde da Mulher.

 

Mortalidade materna

De acordo com o MS, a mortalidade materna no Brasil caiu 58% entre 1990 e 2015, de 143 para 60 óbitos maternos por cem mil nascidos vivos. Levando em consideração os dados de 2010 e 2015, sendo o último ano ainda com dados preliminares, a proporção da mortalidade materna diminuiu de 12%, saindo de 67,9 para 60 óbitos por cem mil nascidos. Porém, a problemática ainda preocupa e dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) revelam que por dia, cerca de 830 mulheres morrem por complicações com a gravidez ou relacionadas com o parto.




Secretaria de Estado da Saúde
Praça General Valadão, nº 32
Centro - Aracaju/SE
CEP: 49010-520
Tel. (79) 3234-9500