Sergipe adquire padrão de excelência em serviços de banco de leite humano

27 de fevereiro de 2018

A Rede Brasileira de Banco de Leite Humano (Rede BLH), considerada a maior e mais complexa do mundo pela Organização Mundial de Saúde (OMS), confere à Sergipe o padrão A, considerado de excelência, após avaliação anual das suas unidades integradas, distribuídas pelo Brasil. O título, materializado com a entrega de certificado aos representantes dos Bancos de Leite de Sergipe, na última segunda-feira, 26, aponta para a qualidade do alimento, da infraestrutura dessas instituições no estado, dos equipamentos utilizados para a preparação do leite humano e da capacidade técnica das equipes de neonatologia atuantes nesse serviço.

Os certificados foram entregues durante uma reunião mantida com integrantes da Comissão de Bancos de Leite de Sergipe, realizada no Centro Administrativo da Saúde, no bairro Getúlio Vargas, para articular novas estratégias de captação, processamento e distribuição do alimento, de forma a qualificar a Rede Materna no Estado. Foram contempladas as representantes do Banco de Leite Irmã Rafaela Pepel, da Maternidade São José, em Itabaiana; do posto de coleta de leite materno Fernando José Guedes; do Banco de Leite Enfermeira Zoéd Bittencourt, da Maternidade Zacarias Júnior, em Lagarto; e o Banco de Leite Marly Sarney, vinculado à Maternidade Nossa Senhora de Lourdes (MNSL), que é gerenciada pelo Governo de Sergipe, através da SES.

De acordo com a gerente da Rede de Atenção Materno-Infantil da Secretaria de Estado da Saúde (SES), Helga Muller, Sergipe possui três bancos de leite, sendo o Banco de Leite Humano Marly Sarney tido como referência estadual no serviço, e o posto de coleta de leite materno Fernando José Guedes, vinculado à Maternidade Santa Isabel, em Aracaju.

“A avaliação da Rede BLH, por sua vez, se deu por padrões até 2016, sendo que Sergipe sempre obteve os padrões mais elevados. No final de 2017, os credenciamentos das unidades feitos a partir de avaliações se deram, especialmente, com base no número de doadoras e no nível de pasteurização do leite, que diz respeito à qualidade do alimento. Essas avaliações procederam através de um sistema de monitoramento, cujas informações são emitidas pelos próprios bancos. Entre os padrões A, B, C, o padrão A, portanto, foi conquistado por Sergipe após avaliação de todos os bancos de leite da localidade”, explicou Helga.

Gerente do Banco de Leite Irmã Rafaela Pepel, da Maternidade São José, em Itabaiana, Sandra Rafaela de Oliveira, declara que o maior anseio dessas instituições é adquirir visibilidade para que a necessidade da doação de leite materno seja disseminada com amplitude. “Ao expor os serviços de banco de leite destacamos também a importância da doação de leite humano para a alimentação saudável de bebês recém nascidos. Os profissionais gabaritados para tratar dos aspectos relacionados a esse assunto estão sendo mais ouvidos, o que só tende a trazer benefícios para a Rede Materno-Infantil”, salientou a gerente.

Doações

Para que continuem desempenhando papel importante no desenvolvimento de bebês recém-nascidos, os bancos de leite precisam do apoio de mulheres solidárias que tenham leite em excesso, ou seja, que possuam, em primeira instância, o suficiente para amamentar seus próprios bebês e, em seguida, para doar. Quando se dispõem a doar, elas precisam estar amamentando, não estar ingerindo bebida alcoólica ou medicação que prejudique a amamentação.

Ao realizar a primeira consulta presencial no Banco de Leite Humano Marly Sarney, em Aracaju, se houver comprovação da aptidão para ser doadora, a dada candidata poderá receber as visitas de profissionais da saúde, em domicílio. Além disso, enquanto estiver amamentando ou dando leite humano, ela e o bebê terão acesso ao ambulatório pediátrico instalado na própria instituição, a fim de que recebam assistência e orientações devidas sobre o assunto. Ao chegar até as residências das mulheres já aptas a doar leite humano, conforme capacidade das mesmas e avaliação do pré-natal, os profissionais do banco também concedem orientações sobre aleitamento e os recipientes esterilizados para retirar o leite (ordenhar). O banco se responsabiliza pela coleta do material e a periodicidade das doações depende da quantidade de leite disponível, considerando a prioridade dada à amamentação do próprio filho.

Mesmo com tamanha necessidade de novas doadoras, a primeira opção a ser considerada pelas equipes multiprofissionais dos bancos de leite é o apoio dado às mulheres para o aleitamento materno, seja ela uma gestante que precisa apenas de orientação ou uma lactante em processo de amamentação com necessidade de orientação ou apoio durante a prática. Geralmente, a mulher vai ao banco para obter auxílio e isso não significa que precisa, necessariamente, fazer o cadastro de doadora. Sobretudo, as dificuldades que ela está enfrentando no processo da amamentação serão resolvidas pela equipe atuante e, na oportunidade, se quiser e puder se tornar doadora, a mesma é recebida com alegria na unidade para este fim.

Para obter mais informações sobre o processo de doação de leite humano, basta entrar em contato com os bancos de leite:

1 – Maternidade Nossa Senhora de Lourdes – Banco de Leite Humano Marly Sarney – Rua Recife, s/n , José Conrado de Araújo – Aracaju – CEP: 49085-310 – Tel.: 79-3226-6335 – Fax: 79-3226-6338 blhumano.mhfb@saude.se.gov.br 

2 – Hospital e Maternidade São José – Banco de Leite Humano Irmã Rafaela Pepel – Rua Jackson de Figueiredo, 401 , Centro – Itabaiana – CEP: 49500-000 – Tel.: 79-3431-2290 – Fax: 79-3431-2290 diretoria@msjose.com.br

3 – Maternidade Zacarias Júnior – Banco de Leite Humano Zóed Bittencourt – Rua Hiipólito Santos, s/n , Centro – Lagarto – CEP: 49400-000 – Tel.: 79-3631-2723 – Fax: 79-3631-9319 bancodeleite@maternidadelagarto.com

• Hospital Santa Izabel – Posto de Coleta “Dr. Fernando Guedes” – Avenida Simeão Sobral s/n, Bairro Santo Antônio – Aracaju – CEP: 49060-640 – Tel.: 79-32124900 – Fax: 79-32362053dorabispoalmeida@hotmail.com




Secretaria de Estado da Saúde
Praça General Valadão, nº 32
Centro - Aracaju/SE
CEP: 49010-520
Tel. (79) 3234-9500